quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Minhas congratulações

Bom dia, meus queridos...
Como estamos?! Espero esteja tudo maravilhoso para complementar essa maravilhosa manhã de quinta.
Título de post estranho, não é?! Nem tanto. A historinha da minha vida acadêmica está mais para novela mexicana, que uma graduação em si; o primeiro capítulo, foi o orientador que se recusou a assinar minha monografia no primeiro semestre de 2009, por que ele iria viajar na semana que antecedia o depósito e não poderia me orientar; daí, lá fui eu repetir o semestre por conta de monografia. Imaginem o fuzuê que foi: choro, briga (sim, meus pais, que pagam minha faculdade, brigaram comigo por que entenderam que a culpa fosse estritamente minha), desespero...Daí, fomos repetir o semestre. Tudo caminhava lindo, e meu orientador, muito" presente" como sempre, queria me fazer cair nas graças de repetir o novo semestre. Por força de uma divindade de coração puríssimo, caiu um anjo em minha vida que muito me ajudou MUITO a queimar esta etapa da monografia. No dia defesa, muito nervosismo, eu defendi meu trabalho, minhas idéias, minha pesquisa, meus pontos de vista muito bem; durante a arguição estava muito tranquila e atendi muito bem ao que a banca queira, resultado de todo esse esforço?! Muito elogios ao meu trabalho e um belo 9,0 (sim, eu não esperava...). Ironicamente, o meu trabalho era sobre Direito Humanitário, voltado para situação do Haiti, que sempre foi um país que despertou minha curiosidade.
Depois da monografia, foi só alegrias, choros, comemorações...Bem, não foi tanto assim...Na semana seguinte eu colei grau a custa de muito suor e muita aflição. No dia anterior a colação, a minha faculdade, aliás, uma pessoa da coordenação próxima minha, me ligou perguntando se eu não iria colar grau no dia seguinte, por que eu não havia feito o ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), no entanto, ai que consta o problema: Eu não havia sido informada, nem pelo INEP (instituto vinculado ao MEC responsável pela avaliação da qualidade do ensino no Brasil) e muito menos pela faculdade que eu deveria fazer o referido Exame. Minha saúde já estava muito abalada, à época, por conta disso eu piorei e só consegui funcionar ainda por conta da adrenalina que estava a mil.
Bem, no dia seguinte, o mesmo dia da Colação de Grau, passei a madrugada fazendo um Mandado de Segurança com Pedido Liminar e fui até a faculdade pegar toda a documentação necessária para servir como prova. A maioria das pessoas da faculdade estavam bem descrentes se eu conseguiria colar grau, outras estavam dando total apoio. Pedi que um amigo assinasse o mandado e fomos para Justiça Federal - 1ª Região, dar entrada.
Bem, resumindo?! O Mandado foi protocolado às 12:00 hrs, julgado às 14:00 hrs e a faculdade foi notificada da decisão do juíz às 16:00 hrs...Às 18:30 eu estava na faculdade, assinando
a ata da Colação de Grau, com meu nome bem no começo da lista.
Primeiro, agradeço aos meus pais, meu irmão, meu namorado e meus amigos que acompanharam toda a minha saga com paciência, compreensão e serenidade; Agradeço ao anjo que caiu na minha vida, que é, pra mim, uma inspiração profissional, Profª Drª Mônica Teresa. Agradeço e congratulo o Tribunal Regional Federal - 1ª Região, aos juízes que o compõe, pelo comprometimento com os princípios basilares de Direito, que nos demonstra a faceta de uma justiça séria e célere, e que acaba por nos dar força, como operadores do Direito e dependentes do Poder Judiciário, e continuar acreditando em vossos trabalhos.
Resta aqui meu muitíssimo obrigada à todos!!! Foi uma batalha e tanto mas valeu muito a pena!

Beijos, queridos...depois volto com mais!!

2 comentários:

Annie Manuela disse...

Nossa que sufoco, mas graças a Deus deu tudo certo.
Parabêns!

Bjks.

Yo_O disse...

Uau parabéns!!!

olha filme de terror é otim0!!